sábado, 17 de junho de 2017

Sobre a Luminara di San Ranieri e o Festival della Lentezza


Seguindo a prosa no território italiano, venho hoje refletir sobre um evento, o "Festival della Lentezza". Esse movimento tem, sim,  muito a ver com a Luminara di San Ranieri, embora à primeira vista pareça que o elo entre esses dois pontos seja apenas a Itália. O ponto em comum? A lentidão que o festival preconiza e discute é, no meu sentir, aquela que move a essência da festa pisana. Afinal de contas, Pisa passa dias e dias sendo "vestida" com as armações de madeira em seus palazzi, recebendo a dedicação dos voluntários e da comunidade, preparando-se para a noite do 16 de junho. Em uma data em que a iluminação de quase toda a cidade é composta pelo efeito das velas, e na qual todos são proibidos de acenderem luzes, a única palavra que para mim descreve esse momento é a própria 'lentidão". 

A luz da vela no 'copinho', formando o conjunto chamado 'Lumini" é uma imagem lenta: a chama sim é tremulante, mas de um balanço leve, suave, constante. Lento. Inúmeras pessoas colocam os "lumini' nas armações de madeira branca, que têm o nome de "biancheria", e esse feito leva horas naquele dia, através de engrenagens e caminhões. A noite chega devagar, vai sendo recebida pelas velas acesas em seus suportes nas janelas, portas e detalhes. Há uma pressa, a de aprontar tudo para a noite, mas ainda assim esta é sutil. Vi muitos colaboradores diligentes, mas todos realizando sua função de um modo calmo, lento. É uma festa que atravessa séculos e que homenageia o Patrono da cidade, San Ranieri, evocando em cada um sua força ancestral, lembrando de seus antepassados que foram parte da celebração. 

Um outro tempo, outro giro do relógio. A Luminara traz essa essência em si, esse tempo de ponteiros que caminham com um passo mais lento entre as horas e os dias. E, para mim, essa é uma das principais riquezas de toda a preparação e da festa: o correr vagaroso que faz parte de sua magia. 
No próximo post, vou contar sobre o "Festival della Lentezza" e compartilhar algumas das minhas reflexões sobre esse viver lento- e tão possível-que está sendo discutido entre os dias 16/06 e 18/06.

Voltem em breve!

Com carinho,
Betina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Participe! Vou adorar compartilhar emoções culinárias com você! Com carinho, Betina